Sai nos dias de maior fluxo

terça-feira, fevereiro 27, 2007

Nuno Florigomes


"Não marco golos, mas faço assistências..."


"Estou tão confusa... Remato? Centro? Atraso? Olha, um defesa..."


"Anda cá, linda, que o príncipe dos pneus vai dar-te a chamada confiança!"


"És muito má, bola, estamos de costas voltadas! Só me apetece dar-te chutos, mas és hiper-super-mega-ri-esquiva..."

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Massey Ferguson



A viagem não foram só rosas, houve dianes, marys, jessicas, etc.
O pior de tudo foi dormir com mais 4 pessoas no mesmo quarto, à sucapa, e uma delas, gaja, ressonar que nem um Massey Ferguson, dos mais antigos. Foram as noites mais tristes da minha curta existência. Uma gaja que ronca em qualquer posição uma noite inteira é difícil de arranjar, especialmente durante uma viagem tão especial.
P.S. Gostam das botas?

Barcelona é Barcelona



Bonito, muito bonito. As inglesas que foram ver o Liverpool ganhar ao Barcelona. A sagrada Família também é bonita, mas comparada com as inglesas, né. A vida das Ramblas é soberba, especialmente para um pato. Andei que me fartei, bebi cerveza Estrella Damm até à exaustão. A estátua do "nosso" Colombo é impressionante. Resumindo, as inglesas que foram ver o jogo foram a melhor recordação que trouxe de Barcelona.
Fruta, muita Fruta tenrinha.
Acho que o Pinto da Costa deve encomendar a fruta do mercado da Boqueria nas Ramblas.

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Melhor spam de sempre



Não é este o sonho de qualquer homem?

Quem matou os 10 foram os mesmos que detiveram os 98?

Operação Carnaval: 98 condutores detidos e 10 mortos
in Diário Digital

Os detidos não traziam colete reflector, os mortos traziam os coletes reflectores a vestir os assentos dianteiros. Tiro na nuca.

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Agora apanha frio nas orelhas

Porto: PSP apreende armas, munições e gorros a vigilante
in Diário Digital

Qual seria o calibre dos gorros?

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Afinal...

O Santinhos sempre tinha razão em relação ao terramoto. Foi é fracote, apenas 1.0 de magnitude na escala de Miccoli.

KABOOM!!!

«Eles é que vão sentir o terramoto!»



O Marquês de Santinhos prometeu ontem que, logo à noite, a equipa do Dínamo de Bucareste irá sentir um poderoso terramoto. Hoje, quando vi que os jornais desportivos anunciavam o regresso de Miccoli, um reforço de peso, percebi o plano do treinador do Benfica.

Eis como Santinhos planeia provocar o terramoto:

Merda de Pássaro

Como é possível a nossa justiça andar bem se os seus actores mais conceituados fazem afirmações categóricas em programas de televisão (Prós e Contras), que são depois desmentidas em directo. É triste. "As 10.000 pessoas vão ter de pagar as custas". As custas. Não se diz os custos? Já não sei. Às custas desta gente e desta justiça anda o país enganada. Ups! Enganado. Já não sei. O português é uma língua muito traiçoeira. Aliás, acho que a linguagem dos actores da justiça é ainda mais traiçoeira e sui generis. Feita apenas para ser entendida pelos pares. O povão, esse, que pague e cale, as custas. Ups! Os custos! De tribunal e de processo e do advogado e da mulher da limpeza e da merda dos pássaros que está à entrada de uma grande quantidade de tribunais deste país.

Não há dinheiro!

Viva à merda de pássaro!

sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Tempo de antena (despenalização do aborto)

O espaço que se segue é da exclusiva responsabilidade do movimento: Felinos pelo Sim.


Doce Cabrinha, meio gata meio gremlin
«Graças a um aborto num gatil clandestino fiquei sem ovários e sem vontade de comer. Ultrapassei uma forte depressão graças ao gosto que tenho pela vida e por chineladas no lombo. Para que mais nenhuma gata sofra o que eu sofri vou votar sim.»


Puto, gato junkie com problemas de memória de curto prazo
«Meus, sou fruto de uma gravidez indesejada. Nunca conheci o vadio do meu pai e a minha mãe como não tinha donos com guita foi obrigada a dar-me para adopção. Eu tive sorte, meus, mas grande parte dos meus irmãos não...
De que estava a miar? Aborto? Ah, sim, sou a favor da despenalização do aborto e, já agora, de todos os tipos de drogas e alucinogénios. 'Se bem.
»

Tempo de antena (despenalização do aborto)

O espaço que se segue é da exclusiva responsabilidade do movimento: Miados pela vida.


Sashimi, gata beta e casta
«Sou contra a liberalização do aborto. A castidade é a única forma de combater este flagelo. Eu, como gata pura e cândida que sou, apenas me entregarei ao gato certo e só após o casamento e a sua desparasitação. Ai, nhé! Só de pensar nisso fico com o cio e cheiinha de vontade de "lavar" a rata demoradamente... Ué ué!!!»


Gabi, gata enjeitada e pró-vida
«Nascida e criada em Olhão, desde cedo habituei-me a ser abandonada. Neste momento vivo por favor na casa de uns donos emprestados. Apesar de tudo, sempre que não estou assustada, a fugir de qualquer som mais barulhento, a levar porrada ou escondida num canto recôndito da casa, sinto-me uma sortuda e dou graças a Deus pela minha vida miserável. Pelo direito à vida, voto sim.»

Get on with it!

quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Intermission



Estamos a lavar a rata, voltamos quando ela estiver completamente branquinha.

Karma police

Que género de carma atrairá para Portugal a liberalização do aborto? Esta reflexão, bastante pertinente, diga-se, faz parte de uma conferência levada a cabo por uma organização qualquer new age e que vi anunciada aí num sítio qualquer. Espanta-me não ter visto ainda nenhuma referência a esta problemática nos Tempos de Antena, sobretudo tendo em conta que ainda ontem vi um tal de Profesor Carlos Borrego a dizer que se cria legislação para proteger garças, cegonhas e outras espécies que tal mas para proteger a espécie humana tá quieto! Eu contraponho: donde vêm os bébés? Não são as cegonhas que os trazem lá da França? Ao proteger a cegonha não se está a proteger a natalidade e consequente perpetuação da espécie humana? Mas adiante, ao que interessa: o carma. Ou karma. Desconhecia que o carma pudesse ser atraido por uma nação. Ou que uma nação tivesse carma, per se. Julgava que isso estava inerente ao indivíduo e ao seu ciclo de vidas (plural) neste planeta. Mas pelos vistos o chamado carma obedece às divisões administrativas. Em Espanha, onde se pode abortar, o carma é negativo, segundo o ponto de vista deste people. Mas não passa a fronteira para o lado de cá. Ora isto vai contra a norma europeia da livre circulação de passageiros e mercadorias com aquela treta da abolição das fronteiras e não sei o quê. O carma não deveria circular livremente dentro do chamado espaço Schengen? Esperem lá, só se não for bem assim... Calhando, o tal de carma é tipo a rede dos telemóveis, cada país tem a sua cobertura. Mas e se o operador da rede de carma negativo de Espanha tiver muita potência junto às fronteiras, tipo em Badajoz onde se aborta legalmente à fartazana? O pessoal de Elvas deve estar sempre a mamar com carma negativo, tipo quando um gajo se aproxima de Espanha e recebe um SMS "visitando a España?". Mas porque é que não se passa o inverso? Porque é que o pessoal da raia espanhola não apanha com o nosso actual carma positivo e desiste de abortar? O nosso operador de carma positivo é muito fraco e deve ter pouca cobertura nas zonas fronteiriças, só pode. Mas convém pensar bem sobre o assunto antes de votarem no Domingo. Ou então a conferência não é sobre o carma mas sim a Carmen, que não faço ideia do que seja ou quem seja. E se assim é não vale a pena reflectir.

segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Serõezinhos deprimentes da televisão portuguesa 2: O Regresso do Guerreiro Menino

Como já tinha saudades de Pedro Santana Lopes resolvi ver um pouco do debate sobre os "Grandes Portugueses", ontem na RTP1.
A certa altura, Santana Lopes dissertava sobre a ausência de alguma personalidade política de um passado mais recente no Top 10: Jorge Sampaio foi Presidente da República por dez anos, tal como Mário Soares. O actual Presidente também foi Primeiro-ministro durante bastante tempo. Já sei que me vão dizer que o Presidente da República é um cargo sem grandes poderes, uma figura decorativa, mas não é bem assim... - Santana foi então subitamente interrompido por Maria Elisa, que, com um sorrisinho malicioso, atirou: E você que o diga!
OUCH! Xeque-mate, touché, game over, és o elo mais fraco, adiós, adieu, auf wiedersehen, goodbye!

Serõezinhos deprimentes da televisão portuguesa... ou da minha vida em geral

Ontem à noite, depois de ver a reportagem da SIC sobre uma pastora de 16 anos da Serra da Estrela cujos progenitores não a deixam ir à escola com medo que ela emprenhe e que não tem amigos, sonha com rapazes, aprendeu sobre a sua sexualidade no meio de cabras e vacas (querem melhor escola??), a televisão não apanha sinal, só tem rede de telemóvel em cima de um telhado mas ninguém lhe liga ou manda SMS's a não ser um tal de Fernando que só quer saber de ovelhas, palha e caganitas, estava à espera de qualquer coisa que me fizesse sorrir e que fizesse desaparecer a lagriminha que lentamente se formava no cantinho do meu olhinho... mas não. Que miséria, ó Gato Fedorento!



Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!