Sai nos dias de maior fluxo

terça-feira, outubro 21, 2003

Luta contra as propinas

É com alguma consternação que diariamente assisto á incansável luta dos estudantes contra o aumento das propinas! É com maior consternação que vejo os métodos que adoptam, sendo mesmo rotulados de “clássicos” pela imprensa, para impedir as reuniões do senado e fixação das propinas como são os casos dos cadeados, cordões humanos, bloqueio das entradas... Estes métodos estão muito batidos e a atenção dos media tende a desaparecer e mais tarde ou mais cedo a reunião realizar-se-á. Sugestões:
- Show lésbico- duas gajas a comerem-se sofregamente á entrada da Reitoria por certo provocaria falta de quórum na reunião do senado devido á intumescência genital dos membros masculinos e até quiçá de alguns femininos;
- Punheta colectiva- dirigentes académicos trajados a bater punhetas non stop estilo maratona enojaria mesmo o mais resistente e persistente Reitor e/membro do senado;
- Suicídio colectivo- é um tema que vende sempre bem;
- Toque rectal- uma fila indiana de dirigentes académicos com as calças em baixo a fazer palpação da próstata uns aos outros seria notícia de abertura do Jornal Nacional da TVI e motivo de redução da propina máxima;
- Violação de canídeos- seria interessante;
- Castração- cortar os colhões e pô-los na boca em jeito de grito silencioso;
- Rapto- raptar uma figura publica e exigir a extinção do Governo e da propina. Sugiro Paulo Portas.

Deixo estas sugestões á consideração dos dirigentes académicos e aguardo por outras sugestões! Boa sorte, camaradas.



Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!